Corinthians bate Palmeiras em jogo de cinco gols e abre vantagem na liderança

No dia em que milhões de estudantes participaram do primeiro dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), quem mereceu nota 10 foi o Dérbi realizado na Arena em Itaquera. Emocionante do começo ao fim, o clássico na tarde deste domingo terminou com vitória por 3 a 2 do Corinthians sobre o Palmeiras, pela 32ª rodada do Brasileirão.

Com o resultado, o Timão aumentou para seis pontos a vantagem para o vice-líder, que agora é o Santos. Já o Verdão caiu para quarto lugar na tabela, com oitos pontos a menos que o rival – mesmos 54 do Grêmio. A seis rodadas para o fim do campeonato, o Corinthians faz as contas para o título. O Palmeiras, por sua vez, provavelmente terá de se contentar com uma vaga no G4.

O Dérbi começou elétrico. O Verdão, surpreendentemente, marcou em cima e pressionou o adversário em seu campo de defesa nos minutos iniciais. Mas a melhor chance foi do Corinthians, com Rodriguinho, que aproveitou falha na saída de bola alviverde, bateu no canto e viu Fernando Prass fazer linda defesa. Nota 10 para o goleiro!

O Palmeiras, mesmo com seus jogadores ofensivos desatentos durante a prova, conseguia ameaçar o rival. Mas novamente o Timão respondeu, e desta vez foi fatal. Após passe de Arana, Rodriguinho bateu cruzado e a bola chegou a Romero, que, em impedimento, completou com o gol vazio e abriu o placar. Nota 11 para o paraguaio, em homenagem a seu número na camisa. Já o árbitro Anderson Daronco, influenciado pelo seu assistente, não merece nota tão baixa porque o lance era difícil.

Não deu nem tempo de o Palmeiras absorver o gol que logo tomou outro. Clayson cobrou escanteio, Edu Dracena não conseguiu afastar, e Balbuena aproveitou e mandou de cabeça. Dois gols em dois minutos, e pareceria que o Corinthians iria golear…

Mas Dérbi não costuma ser fácil. O Palmeiras não se abateu e descontou ainda antes do intervalo, também após cobrança de escanteio. Dudu cobrou, e o gigante Mina ganhou dos corintianos pelo alto e mandou de cabeça.

E quem disse que o Corinthians se abateu? De novo, o Timão respondeu rapidamente. Mais precisamente em dois minutos, até Jô invadir a área e ser derrubado por Edu Dracena. Pênalti marcado, em outro lance difícil para a arbitragem. Na cobrança, o próprio Jô bateu e marcou.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou com Róger Guedes no lugar de Keno, mas parecia que não teria forças para buscar ao menos o empate. O Timão soube controlar o jogo nos primeiros minutos da etapa final, mas o Verdão “achou” um gol. E novamente após cobrança de escanteio. Guerra cobrou, Pablo desviou para trás e Moisés fez uma pintura. Gol digno de nota 10.

O Dérbi ficou ainda mais emocionante na reta final. O Palmeiras, sem muita organização, tentou buscar o empate, mas teve Deyverson expulso nos acréscimos e viu o Corinthians segurar a vitória.